Ideias de jerico no “Cerco de Jericó”












burro




Em diversas paróquias pelo Brasil afora, virou modinha promover o “Cerco
de Jericó”: sete dias e sete noites em que os fiéis se reúnem na Igreja
para orar, ouvir pregações e adorar o Santíssimo Sacramento.


A inspiração vem do capítulo 6 do livro de Josué, que fala do
episódio em que o povo de Israel orou seis dias e sete noites em torno
das muralhas das intransponíveis de Jericó. No sétimo dia, deram voltas
em torno da cidade com a Arca da Aliança; ao toque das trombetas e
diante dos gritos dos israelitas, a muralha veio abaixo, e eles puderam
continuar seguindo rumo à Terra Prometida.


Foi São João Paulo II quem inaugurou essa devoção. A ideia do “Cerco
de Jericó” repaginado é derrubar “a muralha dos males espirituais” que
prejudicam os cristãos: os pecados, a inveja, os vícios etc. Até aí,
tudo bem. O triste é que, em vez de um Cerco de Jericó, o que se vê em nossos templos são verdadeiros CIRCOS de jericos.


O povo entra na igreja, e o circo tá armado: muralha cenográfica
diante do altar e sacrário ambulante em forma de Arca da Aliança. Às
vezes, tem até fiel fantasiado de israelita que toca shofar (tipo um
berrante) pra muralha cair. Ô grória!


As paróquias com mais verba capricham no espetáculo. A igreja fica
toda escurinha para favorecer os efeitos com canhão de luz e laser. E
tasca fumaça de gelo seco, chuva de papel prata e fogos de artifício. Ô
bença!


Vejam o vídeo abaixo e gritem comeeeeego! GRITA comunidade, clama que Zizuiz vai derrubá esses tijolo endemuniado de isopô!!!



Qual a diferença entre a Cruz de Cristo e um porrete? Pro padre do
vídeo abaixo, parece que não há nenhuma... E ele ataca o isopor com
tamanha força que a cruz se quebra. Basta ver o primeiro minuto).



É de doer o coração. Estão expondo o Senhor ao ridículo.
Apresentam o Santíssimo ao povo como quem mostra uma mulher barbada ou
um anão malabarista perneta no picadeiro. Isso não é catolicismo, é
palhaçada protestante da pior qualidade. Essa é mais uma brilhante
criação das...
...ORGANIZAÇÕES NEOPENTECOSTAIS TABAJARA!
Os católicos estão imitando as seitas mais toscas, dos crentes que se
amarram em brincar de ser povo do Antigo Testamento. Daqui a pouco
algum padre vai promover o “clamor de Jonas”. É só encomendar uma baleia
gigante, mandar o pessoal entrar lá dentro e clamar por libertação. Tá
repreendido!




Bispo MACEDO e o peixe de Jonas. Mutcho lindjo! 
Bispo MACEDO e o peixe de Jonas. Mutcho lindjo!

Que os crentes façam essas coisas, é até compreensível. Sem Tradição
Apostólica, sem santos, sem Eucaristia... O culto deles é tão pobre de
sentido que precisam inventar coisas mirabolantes e apelar pra emoção
barata. Mas nós, aderindo a essas coisas esdrúxulas, mostramos que ignoramos a maravilha da Boa Nova. O que pode ser mais tocante do que saber que podemos nos alimentar com o Corpo de Cristo, o Pão do Céu?


Mas, se é pra brincar de povo do Antigo Testamento, vamos fazer isso direito. Listo algumas sugestões...


  • Que tal voltamos a fazer sacrifícios de animais
    sobre ao altar? Será e-mo-ço-nan-te a reação das criancinhas quando elas
    verem o cordeirinho fofinho ter o pescoço degolado pelo sacerdote.
  • As leis do Ocidente não permitem o apedrejamento de pecadores, mas podemos recorrer a um ritual simbólico, tacando pedras de isopor em nossos irmãos vacilões. Será muito educativo!
  • Abaixo a carne de porco e os frutos do mar. Tire de vez da sua vida o bacon e o pastel de camarão. Tá amarrado!
  • Todos os homens deverão cortar o prepúcio. E não reclama, porque hoje em dia tem anestesia.
Agora, sem brincadeira... Acho até que o moderno “Cerco de Jericó” pode ser espiritualmente frutífero, se realizado de forma reverente e modesta.
O problema é que o pessoal abusa, é muita falta de noção! Junto com a
muralha de isopor, a gritaria e os “defeitos especiais”, derruba-se a
Sagrada Liturgia.


Entendo que existam padres e leigos ansiosos por manifestar seus
"dons" de cenografia, artes cênicas e pirotecnia... Mas, por
misericórdia: reservem esses showzinhos e teatros para as festas no
exterior da Igreja ou no salão paroquial. Não esculhambem mais o santo
templo e a Santa Missa! Ou então, assumam-se logo como evangélicos, e
vão promover essas bizarrices em outras bandas. Isso aqui é a Igreja Católica, mermão!!!


Depois de tantas cenas tristes, é preciso um consolo. Admirem, então, essa ilustração de Santa Teresinha do Menino Jesus, ainda criança, jogando pétalas de flores ao Santíssimo Sacramento, na procissão de Corpus Christi. Quanta singeleza e doçura! Os santos nos mostram como Jesus merece ser adorado.


santa_teresinha_2






Fonte:  O Catequista

Comentários