Santa Sé publica dois novos "Motu Proprio" do Papa Bento XVI



Vaticano, 25 Jan. 13 / 11:35 am (ACI)


 O Vatican Information Service informou nesta sexta-feira, 25, a publicação de duas novas Cartas Apostólicas em forma de Motu Proprio do Papa Bento XVI. Trata-se do Motu Próprio “Fides per doctrinam” e “Ministrorum institutio”.

Com a primeira delasmodifica-se a Constituição apostólica Pastor bonus e se transfere a competência sobre a Catequese da Congregação para o Clero ao Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização. Com o Motu Proprio “Ministrorum institutio” transfere a competência dos seminários e da formação sacerdotal da Congregação para a Educação para a Congregação para o Clero.

Na Carta “Fides per doctrinam” , o Santo Padre  escreve:
“A formação dos ministros sagrados foi uma das preocupações principais dos Pais do Concílio Ecumênico Vaticano II. (...) Acredito, portanto, oportuno atribuir à Congregação para o Clero a promoção e o governo de todo o relacionado com a formação, a vida e o ministério dos presbíteros e os diáconos; da pastoral vocacional e a seleção dos candidatos às ordens sagradas, passando por sua formação humana , espiritual, doutrinal e pastoral nos seminários e nos centros oportunos para os diáconos permanentes, até sua formação permanente, incluídas as condições de vida e as modalidades do exercício do ministério, assim como sua segurança e assistência social”.

Com o Motu Proprio “Fides per doctrinam”, publicado hoje e assinado em 16 de janeiro, o Santo Padre modifica a constituição apostólica “Pastor bonus” e traslada a competência sobre a catequese, da Congregação para o Clero ao Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização”.

“No cinqüenta aniversário da abertura do Concílio Vaticano II, enquanto a Igreja segue refletindo sobre a riqueza do ensino contido em seus documentos e encontra novas formas de pô-la em prática, é possível verificar o comprido caminho percorrido nestas décadas no âmbito da catequese. Foi um caminho que, entretanto, nos anos posteriores ao Concílio, não esteve isento de enganos, inclusive graves, tanto no método como nos conteúdos. Todo isso levou a uma profunda reflexão e conduzido, assim, à elaboração de alguns documentos conciliar que representam uma nova riqueza no campo da catequese”, afirma o texto pontifício.

“Com a Carta Apostólica em forma do Motu Proprio, “Ubicumque et semper” instituí em 21 de setembro de 2010, o Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, que cumpre “a finalidade que lhe é própria, seja estimulando a reflexão sobre os temas da nova evangelização, como identificando e promovendo as formas e os instrumentos oportunos para realizá-la”. (...) Em particular, quis dar ao novo dicasterio a tarefa de "promover o uso do Catecismo da Igreja Católica, como formulação essencial e completa do conteúdo da fé para os homens de nosso tempo".

“Tendo em conta todo isso, considero oportuno que esse dicasterio assuma entre suas tarefas institucionais a de tutelar, por conta do Romano Pontífice, o relevante instrumento de evangelização que representam a catequese e o ensino catequética em suas diversas manifestações para a Igreja com o fim de obter uma ação pastoral mais orgânica e eficaz. Este novo Pontifício Conselho poderá brindar às igrejas locais e aos bispos diocesanos um serviço adequado nesta matéria”, escreveu o Papa Bento XVI.




Comentários