O terço de Ampère teve mais efeito do que sermões...

O terço de Ampère teve mais efeito sobre mim do que todos os sermões



Um jovem de dezoito anos chegava em Paris. Ele não era incrédulo, mas sua alma já tinha sido mais ou menos ferida pelo que o Padre Gatry chamava de "crise da fé". Um dia, o rapaz entrou na Igreja de Santo Estevão do Monte (Saint-Etienne du Mont), e percebeu um senhor, que, piedosamente ajoelhado, rezava o terço num canto, junto ao santuário. Aproximando-se do idoso, percebeu que se tratava do senhor Ampère, seu ídolo; Ampère* representava, para ele, a ciência viva, a sabedoria e a genialidade.

Esta visão o emocionou até o fundo da alma. Ele, então, se ajoelhou, atrás do mestre, cioso de não fazer nenhum ruído. A oração e as lágrimas brotavam do seu coração. Esta foi a vitória plena da fé e do amor a Deus. Após esta experiência, Ozanam - era este o seu nome - se comprazia em relatar : "O terço de Ampère fez muito mais por mim do que todos os livros e até mesmo do que todos os sermões."

(*) - André-Marie Ampère (1775 -1836), matemático e físico francês,  fundador do eletromagnetismo.

    
     
A. Larthe-Ménager
André-Marie Ampère nos Contemporâneos, T. 4.

Comentários