santa Teresinha do Menino Jesus: uma congregada mariana colegial




Alexandre Martins, cm




É sabido que dezenas de santos e bem aventurados participaram das Congregações Marianas e muitos ainda as fizeram florescer e as divulgaram o mais que puderam. Dos Pontífices, outras dezenas foram Congregados marianos e talvez o maior deles seja o Venerável Pio XII, por sua defesa intransigente das Congregações de Maria.

Porém, uma dificuldade em saber qual foi realmente um membro de uma Congregação Mariana - e, por conseguinte, um Congregado mariano, pois antigamente somente permanecia na associação quem se consagrava à Virgem Maria – é a falta de uma documentação adequada. Os hagiógrafos coletam muita informação e tendem a deixar de lado vários pormenores para focar numa atitude ou obra que seria o mais interessante para os leitores na sua opinião. De santa Rita de Cássia, por exemplo, falam muito da chaga da Paixão na sua testa, mas quase nada do ramo seco que ela regava como se vivo por obediência. Se escreve muito sobre a bilocação de são Pio de Pietrelcina, mas nada sobre sua conversa real e presencial com o seu Anjo da Guarda desde criança. Que diremos então da quase inexistência das citações sobre a participação de um santo nas Congregações Marianas?. No caso específico de santa Teresinha, mesmo as ditas “cronologias completas” de sua vida nada dizem de seu ingresso na Congregação Mariana no mesmo dia de sua Primeira Comunhão, ou seja, aos 8 de maio de 1884, aos 11 anos.



leia mais no Blog do Apologeta

Comentários